domingo, 2 de maio de 2010

A Terapia Ocupacional – reestruturando o cotidiano de pessoas portadoras do Transtorno Bipolar do Humor.


O Transtorno Bipolar do Humor é caracterizado por oscilações / mudanças de humor. Estas mudanças vão desde oscilações normais, como alegria e tristeza, até mudanças patológicas acentuadas e diferentes do normal, como episódios de MANIA, HIPOMANIA, DEPRESSÃO e MISTOS. É uma doença de grande impacto na vida do paciente, de sua família e sociedade, causando prejuízos freqüentemente irreparáveis em vários setores da vida do indivíduo, como nas finanças, saúde, reputação, além do sofrimento psicológico, é uma doença de causa desconhecida. A doença pode em alguns casos se iniciar na infância, com sintomas como irritabilidade intensa, impulsividade e aparentes “tempestades afetivas”.
            Alguns sinais TBH podem ser notados no indivíduo como: humor excessivamente animado, eufórico, extrema irritabilidade, impaciência, agitação, ora alegre de mais e ora depressivo, agressividade física e verbal. ( lembrando que os sintomas descritos, de acordo com o site abc da saúde, devem estar presentes no indivíduo por no mínimo uma semana). Além de episódios de mania e depressão, o TBH pode se manifestar de três formas. A primeira forma seria a hipomania, em que também ocorre estado de humor elevado e expansivo, eufórico, mas de forma mais suave. Um episódio hipomaníaco, ao contrário da mania, não é suficientemente grave para causar prejuízo no trabalho ou nas relações sociais, nem para exigir a hospitalização da pessoa.
            Uma segunda forma de apresentação da doença bipolar do humor seria a ocorrência de episódios mistos, quando em um mesmo dia haveria a alternância entre depressão e mania. Em poucas horas a pessoa pode chorar, ficar triste, sentindo-se sem valor e sem esperança, e no momento seguinte estar eufórica, sentindo-se capaz de tudo, ou irritada, falante e agressiva. A terceira forma da doença bipolar do humor seria aquela conhecida como transtorno ciclotímico, ou apenas ciclotimia, em que haveria uma alteração crônica e flutuante do humor, marcada por numerosos períodos com sintomas maníacos e numerosos períodos com sintomas depressivos, que se alternariam. Tais sintomas depressivos e maníacos não seriam suficientemente graves nem ocorreriam em quantidade suficiente para se ter certeza de se tratar de depressão e de mania, respectivamente. Seria, portanto, facilmente confundida com o jeito de ser da pessoa, marcada por instabilidade do humor.          A Terapia Ocupacional é de extrema importância no tratamento do TBH, propiciando a melhora do desempenho dos indivíduos com TBH em atividades sociais e laborativas, promover um estilo de vida saudável, criar de forma colaborativa estratégias de lidar com estresses, que, se não administrados apropriadamente, podem provocar um episódio depressivo. No tratamento o Terapeuta Ocupacional poderá trabalhar com oficinas terapêuticas ( visando a reestruturação do cotidiano ), grupo terapia ( onde através de dinâmicas e relatos de experiência as pessoas se identificarão com a experiência de vida do outro, bem como promover a socialização, visto que, o indivíduo que foi acometido pelo TBH sofre alterações no biopsicossocial, promovendo alterações nas relações com o próximo), oficinas de geração de renda ( dependendo do grau do TBH a pessoa não conseguirá mais realizar suas atividades laborais) precisando assim, de gerar outra fonte de renda.  O trabalho da Terapia Ocupacional se dará de acordo com a demanda que o indivíduo apresentará para o Terapeuta Ocupacional e o sucesso do tratamento é uma parceria entre paciente e Terapeuta Ocupacional, JUNTOS NA LUTA CONTRA O TRANSTORNO BIPOLAR DO HUMOR.

Se você sofre com o Transtorno Bipolar do Humor, procure um serviço de TERAPIA OCUPACIONAL mais próximo de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário